Política

Lula: PT deve olhar evangélico, periferia e ter candidatura própria em Salvador

Em entrevista ao site UOL, ex-presidente comenta perspectivas do partido em 2020

[Lula: PT deve olhar evangélico, periferia e ter candidatura própria em Salvador]
Foto : Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Por Marcela Vilar no dia 26 de Janeiro de 2020 ⋅ 09:30

Em entrevista exclusiva ao site UOL, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o Partido dos Trabalhadores (PT) precisa entender o papel das igrejas evangélicas e católicas nas periferias. Além disso, Lula comentou as perspectivas do partido nas eleições municipais deste ano. 

"O que o PT tem que entender é que essas pessoas estão na periferia, oferecendo às pessoas pobres uma saída espiritual. As pessoas estão ilhadas na periferia, sem receber a figura do Estado. E recebem quem? De um lado, o traficante. De outro lado, a Igreja Evangélica, a Igreja Católica", afirmou. Durante o período em que estava preso, Lula admitiu que assistia a programas religiosos e disse que há muito o que aprender com eles.

Na entrevista, Lula ressaltou ainda que o PT não deve abrir mão de uma candidatura própria em Salvador, assim como em outras capitais do Nordeste. "O que você não pode é trancar o partido. Em Salvador, acho que o partido que tem seis pessoas querendo ser candidatos, inclusive, o nosso querido Juca [Ferreira], que foi meu ministro da Cultura", disse o ex-presidente, que também defendeu uma candidatura negra e feminina para as eleições deste ano.

Notícias relacionadas

[Reforma administrativa está pronta, diz Bolsonaro]
Política

Reforma administrativa está pronta, diz Bolsonaro

Por Luciana Freire no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 18:00 em Política

Em entrevista à equipe de televisão, no Guarujá, onde passa o carnaval, Bolsonaro afirmou que o texto será entregue após o carnaval

[Bolsonaro anuncia demissão de toda a diretoria do Inmetro]
Política

Bolsonaro anuncia demissão de toda a diretoria do Inmetro

Por Luciana Freire no dia 22 de Fevereiro de 2020 ⋅ 16:00 em Política

“Implodi o Inmetro. Implodi. Mandei todo mundo embora”, afirmou o presidente na porta de um supermercado no Guarujá, onde passa o feriado de carnaval