Política

Corregedor nacional de Justiça manda apurar presença de Bretas em evento com Bolsonaro

Determinação é uma resposta a reclamação disciplinar feita pela Ordem dos Advogados do Brasil

[Corregedor nacional de Justiça manda apurar presença de Bretas em evento com Bolsonaro]
Foto : Fernando Frazão/Agência Brasil

Por Luciana Freire no dia 18 de Fevereiro de 2020 ⋅ 22:00

O corregedor nacional de Justiça, Humberto Martins, determinou hoje (18) que o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) apure se o juiz Marcelo Bretas, titular da 7ª Vara Federal Criminal, praticou "atos de caráter político-partidário" e de "superexposição e promoção".

A determinação é uma resposta a reclamação disciplinar feita pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ontem (17) após Bretas ter participado no sábado (15) da inauguração de uma obra e de um evento religioso com presença do presidente Jair Bolsonaro e do prefeito do Rio, Marcelo Crivella.

Bretas esteve na abertura da alça de ligação da Ponte Rio-Niterói com a Linha Vermelha e na celebração dos 40 anos da Igreja Internacional da Graça, do missionário RR Soares. No primeiro evento, chegou ao local no carro oficial do próprio presidente Bolsonaro antes de subir em um palco para discursos ao lado de ministros, prefeitos e deputados.

Para a OAB, a participação do magistrado nos dois eventos contraria o disposto no artigo 95 da Constituição Federal, que diz que eles não podem "dedicar-se à atividade político-partidária". 

Notícias relacionadas