Política

Gastos de Bolsonaro com cartão corporativo nos 3 primeiros meses de 2020 são os maiores desde 2013

Entre janeiro e março deste ano, foram gastos R$ 6,2 milhões: mais que o dobro do mesmo período de 2019

[Gastos de Bolsonaro com cartão corporativo nos 3 primeiros meses de 2020 são os maiores desde 2013]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Danielle Campos no dia 12 de Maio de 2020 ⋅ 15:20

Os gastos nos cartões corporativos da presidência no governo de Jair Bolsonaro no começo de 2020, já são os maiores desde 2013, segundo dados revelados pelo jornal “O Estado de S.Paulo” e posteriormente confirmados pela TV Globo nesta terça-feira (12).

Entre janeiro e março deste ano, foram gastos R$ 6,2 milhões: mais que o dobro do mesmo período de 2019. Neste mesmo período no ano passado, os gastos com cartão corporativo da Presidência foram de R$ 2,5 milhões. Os cartões são usados para viagens, alimentação, recepções, além de despesas ligadas ao presidente e seus parentes.

Nesta segunda-feira (11),  Bolsonaro justificou os gastos em suas redes sociais, atribuindo as despesas aos três aviões vinculados à Presidência que foram enviados a Wuhan, na China, para buscar brasileiros que estavam isolados por conta da pandemia do novo coronavírus. No entanto, mesmo descontado esses gastos, 2020 apresenta o maior gasto com cartão corporativo nos três primeiros meses do ano desde 2013, um total de R$ 5,4 milhões.

Os dados são da Secretaria de Administração da Presidência, ao Gabinete de Segurança Institucional e à Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Essas informações são divulgadas somente em valor total, sem detalhamento de quem gastou e do que foi comprado.

Notícias relacionadas