Política

Relatora no STJ do caso Marielle Franco vota contra federalizar investigação

Segundo a ministra, a federalização deve recorrer de uma “inação ou inércia”, o que não ocorreu no caso

[Relatora no STJ do caso Marielle Franco vota contra federalizar investigação]
Foto : Dayane Pires/CMRJ

Por Luciana Freire no dia 27 de Maio de 2020 ⋅ 18:53

A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Laurita Vaz votou hoje (27) contra a federalização da investigação sobre a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes. Laurita Vaz é relatora do pedido no STJ. O pedido de federalização foi apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR). A informação foi divulgada pelo G1.

O crime é investigado pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro. A federalização permite que a apuração do assassinato saia da esfera estadual e vá para esfera federal, na qual Polícia Federal e Ministério Público Federal darão continuidade à investigação.

Segundo a ministra, a federalização deve recorrer de uma “inação ou inércia”, o que não ocorreu no caso. “Basta uma breve leitura para se constatar que não há conivência ou imobilidade das autoridades locais na apuração de crimes praticados por milicianos“, completou. Para Laurita Vaz federalização pode “frustrar os resultados perseguidos”.

Notícias relacionadas