Política

Ciro diz que Lula desconhece própria história: 'Virou um megalomaníaco e não está nada bem'

'Temos que lidar com Lula com respeito, mas tem que separar o ex-Lula do atual Lula', afirmou vice-presidente do PDT, que esteve no governo Lula como ministro da Integração Nacional

[Ciro diz que Lula desconhece própria história: 'Virou um megalomaníaco e não está nada bem']
Foto : Matheus Simoni/Metropress

Por Matheus Simoni no dia 04 de Junho de 2020 ⋅ 09:38

Ex-ministro da Integração Nacional no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Ciro Gomes fez novas críticas ao petista hoje (4), durante entrevista a Mário Kertész na Rádio Metrópole. O pedetista apontou que é necessário separar o Lula que foi candidato à presidência do atual líder petista. "Temos que lidar com Lula com respeito, mas tem que separar o ex-Lula do atual Lula. A partir daí, o que acontece com o Lula. Ele toma uma popularidade tão grande que se corrompe. Não é se corromper de lotear o governo e entregar a Petrobras para uma quadrilha de bandidos, entregar Furnas para Eduardo Cunha, mas começa a se corromper como ser humano. Perde a humildade, se cerca de bajulador de quinta categoria e aí descola da realidade", apontou. 

"Eu o conheço há 40 anos, ele hoje parece que está tomado de um ódio pelo povo brasileiro porque, imagino, que ele pensava que o povo brasileiro tinha que ter descido em Curitiba, quebrado tudo, matado o Sérgio Moro e levado ele para o poder, de onde só sairia morto para um grande enterro em que a nação inteira estaria ajoelhada chorando, que é o caudilhismo latino americano que tantas tragédias produziu. Isso o descolou da realidade. Só isso explica", acrescentou Ciro Gomes.

Ele lembrou da época em que Lula concorreu à presidência em 1989 e perdeu para Fernando Collor. Para Ciro, o atual panorama do petista vai na contramão do que ele pregava tempos atrás. "Quando ele foi candidato em 89, ele era uma mirabolância, eu já era prefeito de Fortaleza e ex-deputado duas vezes, votei nele no segundo turno. Ele tinha 12 deputados. Se essa lógica de um partido grande ser o único que tem direito a apresentar candidato no Brasil, não guarda a menor coerência nem com a nossa história e nem com a mesma dele própria. Em 94, a mesma coisa. Eles tinham 23 deputados e ele foi candidato. O PSDB era um partido gigantesco até 98. O que restou do PSDB nas eleições de 2018?", questiona. 

Ciro apontou que Lula comanda o PT descolado da realidade do país. "Lula não conhece a história do Brasil e é um ególatra. Virou um megalomaníaco e não está nada bem. Está cercado de bajulador. Essa Gleisi, que faz tudo o que ele quer e manda, justificando toda a aberração dele, é uma analfabeta política que comanda o maior partido do Brasil", declarou. 

Notícias relacionadas