Política

Governo publica exoneração de Regina Duarte da secretaria de Cultura

Diário Oficial de hoje tornou oficial saída de atriz do governo; substituto ainda não está definida

[Governo publica exoneração de Regina Duarte da secretaria de Cultura]
Foto : Marcos Corrêa/PR

Por Matheus Simoni no dia 10 de Junho de 2020 ⋅ 07:20

A atriz Regina Duarte foi exonerada hoje (10) do cargo de secretária especial de cultura do Ministério do Turismo. A informação foi publicada na edição desta madrugada do Diário Oficial da União (DOU). A decisão foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) e pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. 

Regina anunciou que sairia do governo no dia 20 de maio. Na ocasião, Bolsonaro afirmou que Regina estava com saudade da família e que a mudança seria para o "bem" dela, em respeito ao "passado" da atriz. Ela encerrou um contrato de mais de 50 anos com a TV Globo para virar secretária. Até o momento, não foi oficializado o nome de um substituto para a vaga. 

O nome mais cotado para o cargo é o do ator Mário Frias, que defende o presidente Bolsonaro nas redes sociais com afinco. Em texto nas redes sociais, Regina comentou a saída. "E por falar em Cultura... Aceitei assustada o convite para a missão. Aceitei por amor ao meu país, por paixão irrefreável por Arte e Cultura, por confiança no governo Bolsonaro. Aceitei porque muita gente, muita gente mesmo, quando cruzava comigo, em qualquer lugar, com o olho brilhando de esperança, dizia: 'Aceita, Regina!'", escreveu a atriz. 

A saída de Regina Duarte do governo Bolsonaro ocorreu após intenso desgaste na pasta, inclusive promovido pelo próprio presidente. Ela não tinha apoio entre os pares da classe artística e foi criticada quando relativizou a tortura e minimizou mortes ocorridas durante a ditadura militar. 

Notícias relacionadas