Política

Eike Batista é condenado a quase onze anos de prisão por manipulação de mercado

Eike é acusado de manipular o mercado de capitais, e foi condenado por enganar os investidores; decisão é da 3ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro

[Eike Batista é condenado a quase onze anos de prisão por manipulação de mercado]
Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

Por Luciana Freire no dia 11 de Junho de 2020 ⋅ 10:30

A Justiça Federal do Rio de Janeiro condenou o empresário Eike Batista a cumprir 10 anos e onze meses em regime semi aberto por manipulação de mercado na venda de ações da OGX,  sua empresa de petróleo. A informação foi divulgada pela coluna de Lauro Jardim no jornal O Globo. A decisão é da juíza Rosália Monteiro Figueira, da 3ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

Eike é acusado de manipular o mercado de capitais. E foi condenado por enganar os investidores. Ou, segundo a juíza Rosália, sua condenação refere-se "à estimativa de bilhões de barris de petróleo potencialmente extraível em poços, ainda em fase de perfuração (...) de áreas do pré-sal localizadas na Bacia de Campos e de Santos". Essas áreas, que pertenciam à época à OGX "foram, posteriormente, devolvidas à ANP, sem produzir sequer uma gota de óleo".

Também foram condenados na mesma sentença o ex-presidente da OGX, Paulo Mendonça, que Eike chamava de "Mister Oil", e o ex-diretor da OGX Marcelo Torres.

Notícias relacionadas