Política

Congresso luta por quórum para votar PEC que altera calendário da eleição na próxima semana

A ideia é que, se a PEC for aprovada, a data das convenções partidárias também será modificada

[Congresso luta por quórum para votar PEC que altera calendário da eleição na próxima semana]
Foto : Agência Brasil

Por João Brandão no dia 17 de Junho de 2020 ⋅ 19:46

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 18/2020, de autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que discute o adiamento das eleições municipais, deve ser votada na próxima semana, conforme fontes envolvidas diretamente nas discussões ao Metro1.

A ideia é que, se a PEC for aprovada, a data das convenções partidárias também será modificada. 

No entanto, o Congresso nacional luta pela presença dos políticos, pois a PEC pode ser apresentada por um terço dos deputados federais ou dos senadores, desde que cada uma delas se manifeste pela maioria relativa de seus componentes. A PEC é discutida e votada em dois turnos, em cada Casa do Congresso, e será aprovada se obtiver, na Câmara e no Senado, três quintos dos votos dos deputados (308) e dos senadores (49).

Essa PEC será relatada pelo senador Weverton Rocha (PDT-MA), que tem expectativa de fechar a proposta ainda esta semana. Se houver consenso na reunião de líderes, na próxima segunda-feira (22), o texto poderá ser votado já na próxima semana. A PEC ainda deverá ser apreciada pela Câmara dos Deputados.

“Acho muitíssimo arriscado nós nos indispormos com o aconselhamento da ciencia. Eu não quero ser senhor da vida e da morte das pessoas, não quero ser irresponsável para ir contra as recomendações que estão sendo emanadas de cientistas. Eles dizem que tem melhores condições com o adiamento de 45 a 60 dias”, disse Randolfe.

Notícias relacionadas