Política

Base do governo na AL-BA diz que invasão de Alden a hospital foi criminosa e viola o decoro e a ética

De acordo com os deputados governistas, a atitude foi “violenta, pusilânime e desleal”

[Base do governo na AL-BA diz que invasão de Alden a hospital foi criminosa e viola o decoro e a ética]
Foto : Divulgação

Por João Brandão no dia 18 de Junho de 2020 ⋅ 17:00

Os líderes dos partidos que integram a bancada da maioria na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) classificaram a invasão promovida ontem (17) pelo deputado estadual Capitão Alden (PSL) ao Hospital de Campanha Riverside, em Lauro de Freitas, como “uma conduta criminosa que viola o decoro e a ética”.

De acordo com os deputados governistas, a atitude foi “violenta, pusilânime e desleal”.

No texto, os deputados citam a declaração do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que segundo os parlamentares, incentivou invasões e filmagens em hospitais de campanha, sob a justificativa de identificar a ocupação dos leitos de emergência. 

“Atendendo a sugestão do presidente da República, Capitão Alden, armado e cercado de seguranças, invadiu as dependências da unidade hospitalar montada para atender pacientes acometidos pelo Covid-19”, diz um trecho.

“É estarrecedor que a invasão a um hospital de campanha tenha ocorrido na fase mais intensa da pandemia em razão da proliferação do vírus Sars-Cov-2, reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), e que já infectou mais de oito milhões de pessoas no mundo, com mais de 440 mil mortes, sendo mais de 46 mil óbitos no Brasil”, continua.

O texto também mencionou a união do governador da Bahia, Costa, e do prefeito de Salvador, ACM Neto, “na defesa da população”.

“A Bahia não se renderá à truculência e arrogância daqueles que abusam da força para atingir seus objetivos políticos obscuros e indecorosos. Nosso povo resistirá unido e assim derrotará a pandemia e os títeres fascistas e saudosistas de um coronelismo que não mais pertence a este tempo”, pontuou.

Notícias relacionadas