Política

'Ninguém quer ser ministro da Saúde porque é criminoso o que Bolsonaro faz', diz Freixo

Deputado foi colega de Flávio Bolsonaro na Assembleia do Rio de Janeiro e afirma ter conhecido de perto atuação de Queiroz

['Ninguém quer ser ministro da Saúde porque é criminoso o que Bolsonaro faz', diz Freixo]
Foto : Metropress

Por Matheus Simoni no dia 19 de Junho de 2020 ⋅ 09:33

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) comentou a operação que resultou na prisão do ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e ex-policial militar Fabrício Queiroz ontem (18), em São Paulo. Colega do filho do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) na época em que foi deputado estadual no Rio, o parlamentar classificou o braço-direito da família Bolsonaro como uma peça-chave na investigação sobre o esquema das "Rachadinhas" no Legislativo do estado.

"Você tem uma quantidade de dinheiro, podridão, milícia, crime e extorsão envolvida com a família do presidente da República. No momento em que o presidente deveria estar cuidando da família do brasileiro, da sua, da minha e, principalmente, dos mais pobres que não conseguem ficar em isolamento, perdendo emprego e sem comida, o presidente se preocupa só com a família dele envolvida com maracutaia, podridão e crime. Isso tudo, no final das contas, é muito triste", disse Freixo, em entrevista a Mário Kertész hoje (19), na Rádio Metrópole.

Questionado sobre o futuro do governo, afundado em crises política, econômica e sanitária, o deputado disse não ver uma saída rápida para a situação. "Acho difícil essa mudança de DNA. Eu gostaria muito que ele governasse o país melhor. Não torço para piorar não, é o nosso país, é onde vivemos. Não quero 'o quanto pior, melhor'", declarou.

Freixo afirmou ainda Bolsonaro é incompetente e finge estar sendo impedido de trabalhar pelo país. "A gente está há mais de um mês sem ministro da Saúde. Quem está impedindo o presidente de ter um ministro da Saúde que cuide da vida das pessoas? Foi você, a rádio ou o governador de algum lugar? Alguém está impedindo o Bolsonaro? Ele mandou embora dois ministros da Saúde que não concordavam com ele, que não entende pataquadas de Saúde. Ninguém quer ser ministro da Saúde de Bolsonaro porque é criminoso o que ele faz ali", comentou o deputado. 
 

Notícias relacionadas