Política

Rui culpa Bolsonaro por Brasil ser 'vice-campeão de casos' de coronavírus

De acordo com governador, atuação do presidente da República se junta a EUA, México e Itália, países que debocharam, minimizaram e brincaram com doença

[Rui culpa Bolsonaro por Brasil ser 'vice-campeão de casos' de coronavírus]
Foto : Paula Fróes/GOVBA

Por Matheus Simoni no dia 10 de Julho de 2020 ⋅ 09:21

O governador Rui Costa (PT) criticou a atuação do presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem partido) em meio à pandemia de coronavírus e culpou o líder do país pelo título de "vice-campeão" de casos no mundo. Em entrevista a Mário Kertész hoje (10), durante o Jornal da Bahia no Ar da Rádio Metrópole, o gestor estadual apontou que outros países são referência no combate à Covid-19 por conta da seriedade na aplicação de medidas de restrição.

"Os países do mundo que levaram essa doença a sério conseguiram controlar em 20,30 ou 40 dias. Países asiáticos e na Europa, como Alemanha. Mas os países que brincaram e debocharam da doença, minimizando, estão pagando um preço alto, entre eles Itália, Estados Unidos, México e o Brasil, que hoje é vice-campeão de casos. Infelizmente carregamos esse título por conta desse comportamento da principal referência institucional do país, que é o presidente da República", disse Rui.

Ele reconheceu que a população apresenta cansaço por conta do longo período de quarentena. No entanto, Rui fez um apelo aos mais jovens diante dos altos índices de aglomerações registrados no período junino. "De fato, o relato dos prefeitos é esse. Cansaço socialmente, psicologicamente e até economicamente. Mas nos preocupa o comportamento dos jovens. Se olharmos o perfil dos contaminados, os perfis são de jovens e não de idosos ou pessoas acima de 40 anos. Talvez tenha sido muito badalado que não leve ao óbito dos jovens. Perdemos muitos jovens, pessoas de 20 anos, 16 anos ou 30 e poucos anos", afirmou o governador. 

"Essas pessoas podem vir a óbito ou levam a doença para outras pessoas. Ouvi muitos relatos de que esses jovens que vão às festas ou encontros, que acontece em bairros populares e carros de som, chamados paredões, ou pequenos bares, dissemina a doença. Já ocorreram várias situações de festas clandestinas durante essa pandemia. Independente desse jovem ter uma doença grave ou não, ele tem que ser perguntado sobre o amor ao pai, à mãe, aos avós e aos filhos. O que tem sido característica dessa doença é de que tem sido uma roleta russa, um sorteio. Em alguns seres humanos, mata em horas ou dias, mas em outros não tem nem sintomas", acrescentou. 

Rui pediu que os prefeitos do interior adotem medidas para impedir o fluxo de pessoas contaminadas em locais públicos. "Não é só falta de consciência. É crime. A pessoa sabe que está positivo e vai para rua, para o mercado, para a feira e é um crime. Ela está contaminando outras pessoas, está arriscando a vida dos outros. Isso é crime previsto em lei", disse o governador. 

Notícias relacionadas

[Governador do Mato Grosso é internado em SP com pneumonia]
Política

Governador do Mato Grosso é internado em SP com pneumonia

Por João Brandão no dia 02 de Agosto de 2020 ⋅ 19:00 em Política

Mauro Mendes começou a se sentir mal após uma reunião de trabalho e então procurou atendimento com o médico que o acompanha desde o transplante de rim