Política

Ministério da Justiça se recusa a repassar cópia de dossiê de opositores ao MPF

Pasta afirma que assunto é 'responsabilidade direta' do ministro André Mendonça

[Ministério da Justiça se recusa a repassar cópia de dossiê de opositores ao MPF]
Foto : Marcello Casal Jr/Agencia Brasil

Por Luciana Freire no dia 10 de Agosto de 2020 ⋅ 17:40

O Ministério da Justiça e Segurança Pública se recusou a entregar ao Ministério Público Federal (MPF) uma cópia do dossiê elaborado para monitorar grupos antifascistas. A pasta afirma que este assunto agora é de responsabilidade direta do ministro, André Mendonça, e por isso, só aceitará ser oficiado pelo procurador-geral da República, Augusto Aras. 

A pasta encaminhou sua posição à Procuradoria da República no Rio Grande do Sul em um documento de 11 páginas.

A MPF/RS instaurou um procedimento preliminar para apurar as circunstâncias da elaboração do relatório de monitoramento de opositores do presidente Jair Bolsonaro.

O dossiê foi produzido pela Diretoria de Inteligência da Secretaria de Operações Integradas (Seopi) do Ministério da Justiça, na gestão de Mendonça. O relatório lista 579 servidores da área de segurança pública e professores que integram movimentos ou defendem ações contra o fascismo. Os dados dessas pessoas foram enviados a diferentes órgãos de persecução e investigação.

 

Leia mais:

Ministério da Justiça diz que área de inteligência não faz dossiês nem persegue cidadãos

Cármen dá 48h para Ministério da Justiça explicar dossiê com dados de opositores

 

Notícias relacionadas