Política

MPF diz que Pastor Everaldo atuava como ‘proprietário’ do governo do RJ

Acusação faz parte de denúncia da PGR que resultou na prisão do presidente nacional do PSC e afastamento de Witzel

[MPF diz que Pastor Everaldo atuava como ‘proprietário’ do governo do RJ]
Foto : Reprodução/Facebook

Por Lara Curcino no dia 16 de Setembro de 2020 ⋅ 11:40

Investigações do Ministério Público Federal apontam que o presidente nacional do PSC, Pastor Everaldo, agiu como “proprietário” de parte do governo do Rio de Janeiro durante a gestão de Wilson Witzel, do seu partido.

Acusação consta na denúncia da Procuradoria-Geral da República que levou à prisão de Everaldo e o afastamento de Witzel por suspeitas de contratação irregular de empresas para a área da Saúde durante a pandemia de coronavírus. 

Everaldo estaria atuando como “padrinho” de indicações para cargos em órgãos estratégicos e estaria ainda por trás de negócios com o governo. No pedido de prisão ao Superior Tribunal de Justiça, a procuradora Lindôra Araújo afirma que o pastor comandava contratações e orçamentos da  Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e da Secretaria de Saúde. 

Notícias relacionadas

[Bolsonaro nomeia novo chefe da EBC]
Política

Bolsonaro nomeia novo chefe da EBC

Por Lara Curcino no dia 30 de Setembro de 2020 ⋅ 12:40 em Política

Ex-diretor da SBT, publicitário Glen Lopes assume o posto ocupado por general Luiz Carlos Pereira Gomes