Política

Lula nega que irá apoiar candidatura de Boulos e promete reforçar apoio a Jilmar Tatto

Petista respondeu artigo de Mino Carta, que defendeu que o PT declinasse da disputa eleitoral para apoiar o candidato do PSOL à prefeitura de São Paulo

[Lula nega que irá apoiar candidatura de Boulos e promete reforçar apoio a Jilmar Tatto]
Foto : Mídia Ninja

Por Matheus Simoni no dia 21 de Outubro de 2020 ⋅ 11:09

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comentou o apoio ao candidato do Partido dos Trabalhadores à prefeitura de São Paulo, Jilmar Tatto (PT), e a candidatura de Guilherme Boulos (PSol-SP) no mesmo pleito. Em entrevista a Mário Kertész hoje (21), durante o Jornal da Bahia no Ar da Rádio Metrópole, ele rebateu o artigo escrito por Mino Carta, diretor de redação da Carta Capital, na qual o jornalista comenta que Lula errou ao não apoiar Boulos na capital paulista.

"Minha relação com Mino Carta é tão forte e verdadeira que Mino pode falar o que quiser, escrever o que quiser. É um desejo dele, mas o que ele tem que aprender é que eu sou partidário. Meu partido teve um processo doloroso, sete candidatos disputando uma prévia e o Jilmar ganhou. Sou muito amigo do Boulos, muito mesmo. Mas o PT tem candidato e meu candidato é o Jilmar. Eu vou tentar trabalhar para que ele tenha mais voto que os outros adversários, é só isso. Se não tiver, paciência. Mas não dá para eu entrar em campo e, por o adversário ter marcado um gol, eu já sair de campo. Eu quero ganhar o jogo", disse Lula. 

Ainda segundo o ex-presidente, Tatto não entrou na disputa como candidato derrotado. Segundo ele, mesmo com o petista pontuando minimamente nas pesquisas eleitorais, ainda há muito tempo até as eleições de São Paulo. "Tem dois tipos de coisa que não pode fazer. Eu aprendi isso com uma senhora chamada Maria José, de Teófilo Otoni, que foi deputada do PT e prefeita duas vezes. Tem dois tipos de político que não pode existir. O cara que pensa que já ganhou, vai perder. O cara que entra achando que vai perder não deveria ser candidato. Até agora, ninguém ganhou e ninguém perdeu. Está disputando. Vamos ver o que vai dar até as eleições", acrescentou.

Notícias relacionadas