Política

Chico Rodrigues atuava como 'gestor paralelo' da Secretaria de Saúde de Roraima, diz PF

Segundo as investigações, senador flagrado com dinheiro na cueca liderava o esquema que desviava recursos da pandemia

[Chico Rodrigues atuava como 'gestor paralelo' da Secretaria de Saúde de Roraima, diz PF]
Foto : Jane de Araújo/Agência Senado

Por Juliana Rodrigues no dia 22 de Outubro de 2020 ⋅ 09:52

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), levantou ontem (21) o sigilo do inquérito que investiga o senador e ex-vice-líder do governo Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado com dinheiro na cueca e entre as nádegas. A informação é da TV Globo.

A Polícia Federal analisou mensagens encontradas no celular do senador. De acordo com o relatório dos investigadores, Rodrigues liderava o esquema que desviava recursos da pandemia destinados ao estado de Roraima. Ele atuava como um "gestor paralelo" da Secretaria de Saúde de Roraima, cobrando a liberação do dinheiro de emendas parlamentares para o pagamento a empresas investigadas no esquema.

O relatório também aponta que Chico Rodrigues permitiu que assessoras dele trabalhassem na empresa privada do filho, Pedro Rodrigues, que é suplente do pai e vai assumir a vaga dele no Senado.

Em nota, a defesa de Chico Rodrigues afirma que o senador jamais interferiu indevidamente em prol de interesses privados nos contratos do estado de Roraima, e que as funcionárias exercem regularmente suas funções públicas.

Notícias relacionadas