Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Terça-feira, 16 de abril de 2024

Rádio Metropole

Diretora da obra 'Dorival Caymmi – Um Homem de Afetos' destaca tom intimista do longa: "outras facetas deste artista incrível"

Daniela Broitman, cineasta e jornalista, foi entrevistada na Rádio Metropole nesta quarta-feira (3)

Diretora da obra 'Dorival Caymmi – Um Homem de Afetos' destaca tom intimista do longa: "outras facetas deste artista incrível"

Foto: Reprodução Rádio Metropole

Por: Metro1 no dia 03 de abril de 2024 às 13:00

Atualizado: no dia 03 de abril de 2024 às 15:05

A vida de um dos maiores artistas de todos os tempos, cantor, compositor, instrumentista, poeta, pintor e ator, virou tema de documentário. Dorival Caymmi - Um Homem de Afetos, mistura uma entrevista inédita realizada com o baiano em 1998 com relatos íntimos dos filhos.

A diretora do longa, Daniela Broitman, cineasta e jornalista, contou nesta quarta-feira (3) na Rádio Metropole, que o objetivo com o documentário é dar um tom mais familiar às histórias de Dorival, saindo um pouco do que já é conhecido pela grande mídia.

“Ele era muito querido, já tinha saído muita coisa na imprensa sobre ele, queria fazer algo que fosse novo, diferente, que não fosse aquela figura pública que todo mundo já conhecia. Eu queria entrar um pouco mais na intimidade dele, do lado dele como homem, pai, ator, pintor, todos esses outros ângulos que não só o de músico e compositor, mas de outras facetas deste artista tão incrível”, explicou. 

Dos anos de trabalho na produção, mergulhando na vida de Dorival, Daniela destaca como fator mais marcante a capacidade do artista de ter relacionamentos positivos com todas as pessoas à sua volta e de construir relações por onde passava. 

“O que eu acho incrível é que ele se dava muito bem com pessoas que conviviam pertinho dele com quem ele estabelecia muita conversa, pessoas da terra dele, pescadores, até a elite, quando ele chegou no Rio [de Janeiro] ele logo entrou para a elite, então ele tinha amigos de muita visibilidade e fama. Essa diplomacia que ele tinha, esse carisma, esse charme, que encantava. Onde passava ele deixava esse brilho, esse rastro de afeto”, disse.

Daniela revelou ainda que na obra o público vai encontrar histórias de Dorival como pai, marido, além de histórias de amor que demonstram o quanto as mulheres que ele falava nas letras eram realmente, ou não, reais. O longa conta ainda com imagens feitas na Bahia, e tem como destaque a entrevista exclusiva concedida por ele.

“Temos momentos muito inusitados do Caymmi com violão. É um material inédito e exclusivo uma entrevista quando ele já estava com 84 anos, e ele conta muito dos causos, os que ele viveu na Bahia quando ainda jovem, faz aparições com o violão muito simpáticas e muito bonitas”. 

O filme estará disponível nos cinemas de todo o país a partir do dia 25 de abril, semana em que o cantor e compositor completaria 110 anos. O trailer já está disponível. 

Confira a entrevista na íntegra: