METROPOLE

Segunda-feira, 17 de maio de 2021

Saúde

Profissionais da saúde do Rio de Janeiro denunciam desperdício de vacinas

Situação acontece porque uma parte da vacina da Oxford vem em frascos com dez doses, e o prazo de aplicação é de seis horas

Profissionais da saúde do Rio de Janeiro denunciam desperdício de vacinas

Foto: Governo de São Paulo

Por: Adele Robichez no dia 29 de janeiro de 2021 às 07:18

Médicos e enfermeiros do Rio de Janeiro denunciam o desperdício de doses da vacina contra a Covid-19. Uma parte da vacina da Oxford/AstraZeneca vem em frascos com dez doses. Quando algumas delas sobra por falta de pessoas para aplicar, os profissionais são orientados a descartá-las. A informação foi divulgada ontem (28) pelo canal RJ2.

"O sindicato recebeu inúmeras denúncias de descarte de várias doses da vacina Oxford/AstraZeneca, em várias clínicas e centros de saúde. E isso tudo causou muita revolta nos profissionais", afirmou Mônica Armado, presidente do Sindicato de Enfermeiros.

De acordo com a prefeitura da capital, depois de aberto, o frasco com as dez doses, que vêm juntas, precisa ser aplicado em dez pessoas dentro de um prazo de seis horas.

A Secretaria de Saúde da cidade recomendou, em caso de possível desperdício, a aplicação da vacina em pessoas que não sejam profissionais da saúde. Ela retifica que a situação deve ser excepcional e, caso ocorra, tem que ser registrada.

"A recomendação é que se utilize, no final do dia, sempre a vacina com frasco de uma dose, e evite abrir frascos de dez doses ao final do dia. Caso isso aconteça, os profissionais estão autorizados a aplicar essas vacinas em outras pessoas que necessitem, dentro da unidade ou na região", afirmou Daniel Soranz, secretário municipal de Saúde, ao canal Bom Dia Rio.

TV METRO

Entrevistas

Alice Portugal

Em 14 de maio de 2021
ASSINE O CANALMETROPOLE NO YOUTUBE
Profissionais da saúde do Rio de Janeiro denunciam desperdício de vacinas - Metro 1