Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Saúde

Por conta de novas cepas, Pfizer testará necessidade de 3ª dose

Imunizante é o primeiro que tem registro definitivo no Brasil

[Por conta de novas cepas, Pfizer testará necessidade de 3ª dose]
Foto : Reuters/Dado Ruvic

Por Gabriel Amorim no dia 25 de Fevereiro de 2021 ⋅ 15:22

Desenvolvedoras do primeiro imunizante contra Covid-19 a receber registro definitivo no Brasil, as farmacêuticas Pfizer e BioNTech anunciaram na manhã de hoje (25) que os testes de uma terceira dose da sua vacina foram iniciados. O objetivo da dose extra é o aumento da eficácia do imunizante contra as novas variantes do coronavírus.

Inicialmente, o novo estudo vai aplicar uma terceira dose de 30 microgramas em até 144 pessoas que receberam as duas doses da vacina entre seis a 12 meses atrás, durante os primeiros testes de segurança

O novo estudo, no entanto, não busca medir a eficácia do imunizante, que já foi comprovada, Neste momento, a intenção é entender se anticorpos já adquiridos nas doses anteriores reagem a nova dose e analisar se o sangue dos vacinados consegue neutralizar as novas variantes do coronavírus. Também está sendo testada a segurança dessa dose de reforço.


 

Notícias relacionadas