Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Saúde

Governo pretende ampliar projeto de mosquitos transgênicos na Bahia

A produção da biofábrica de mosquitos transgênicos Moscamed, que tem a instalação localizada em Juazeiro, no interior baiano, vai ser ampliada de forma emergencial, após decisões dos governos estadual e federal. [Leia mais...]

[Governo pretende ampliar projeto de mosquitos transgênicos na Bahia]
Foto : Ascom/ Sesab

Por Paloma Andrade no dia 30 de Dezembro de 2015 ⋅ 17:16

A produção da biofábrica de mosquitos transgênicos Moscamed, que tem a instalação localizada em Juazeiro, no interior baiano, vai ser ampliada de forma emergencial, após decisões dos governos estadual e federal. O objetivo primário é ampliar a disseminação dos mosquitos, que atualmente é realizada somente na cidade de Jacobina, para dez municípios com menos de 35 mil habitantes, mas com elevada taxa de infestação por Aedes aegypti.

Conforme solicitação do Ministério da Saúde, a ideia é que a estratégia seja colocada em prática no início de 2016. Para isso, o governador Rui Costa autorizou a cessão do galpão da biofábrica de palma forrageira. No local vai ser instalada uma fábrica de ovos de mosquitos transgênicos. A medida foi divulgada em uma reunião realizada na última terça-feira (29) pelo secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas. Na ocasião, Vilas-Boas garantiu a renovação do contrato de financiamento do projeto, que irá vencer nesta quinta-feira (31). O acordo tem valor de R$ 1,2 milhão.


Entenda o projeto

A iniciativa da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) busca realizar o cruzamento das fêmeas do Aedes silvestre com machos transgênicos, para que sejam gerados mosquito estéreis, ou que morram antes de chegar à fase adulta. Com isso, nos locais em que fossem liberados os mosquitos modificados, haveria 80% da redução do número de ovos e mosquitos selvagens. Atualmente a fábrica possui uma capacidade de 4 a 5 milhões de mosquitos por semana, dado suficiente para controlar uma área de até 100 mil habitantes.

 

Notícias relacionadas

[Manaus suspende vacinação temporariamente]
Saúde

Manaus suspende vacinação temporariamente

Por Adele Robichez no dia 21 de Janeiro de 2021 ⋅ 10:51 em Saúde

Objetivo da pausa é o replanejamento da prioridade da vacinação, já que as doses distribuídas pelo Ministério da Saúde são escassas

[USP doa 28 respiradores a Manaus]
Saúde

USP doa 28 respiradores a Manaus

Por Adele Robichez no dia 20 de Janeiro de 2021 ⋅ 08:20 em Saúde

Foram prometidos 40 equipamentos; os 12 que faltam estão em processo de fabricação e devem ser entregues assim que finalizados