Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Saúde

Infectopediatra alerta para síndrome causada pela Covid-19 em crianças

Aumento expressivo de casos em adultos pode provocar efeito cascata na população mais jovem

[Infectopediatra alerta para síndrome causada pela Covid-19 em crianças]
Foto : Metropress

Por Matheus Simoni no dia 04 de Março de 2021 ⋅ 10:10

A infectologista pediátrica Hospital Aliança, Dra. Maria Claudia Luz, fez um alerta para a alta de casos de Covid-19 e como os mais jovens podem estar em uma situação de alto risco. Em entrevista a José Eduardo hoje (4), durante o Jornal da Bahia no Ar da Rádio Metrópole, ela afirmou que, diante das ocorrências cada vez maiores entre adultos, as crianças passam a ficar suscetíveis ao coronavírus com mais frequência. "Quando nós temos um aumento expressivo dessa infecção em adultos, vamos ter também um aumento em crianças. Habitualmente a criança não é o caso-índice da casa. Mas a partir do momento que tenho muitos pais infectados e adultos, vou ter um aumento da incidência em criança. Se tenho um aumento em incidência das crianças, vou ter um aumento das complicações que, ainda que pouco frequentes, possam acontecer", disse a médica. 

Ainda segundo Maria Claudia, é necessário respeitar as medidas de isolamento social para evitar a propagação do vírus. "Nesse momento, acho que a sociedade precisa entender que nós precisamos diminuir a circulação de pessoas. Esse é o recado, a regra de ouro do momento. Precisamos diminuir a circulação de pessoas, sejam adultos ou crianças, circulando em playground ou onde for. É a única forma que nós temos, aliada à vacina, é distanciamento social, uso de máscara e lavagem de mãos para tentar controlar a pandemia", declarou.

A especialista ainda ligou um alerta para a síndrome inflamatória multissistêmica na pediatria. De acordo com ela, apesar de não estarem no grupo de risco da Covid-19, as crianças também podem ser acometidas com gravidade. "É uma doença, como o nome já diz, acomete diversos órgãos com uma inflamação intensa. A criança pode ter acometimento de ação intestinal, com diarreia e vômitos, acometimento de pele e mucosas, olhos com conjuntivite e lábios vermelhos, corpo com erupção cutânea como vimos na dengue e zika. Também há acometimento das articulações com edema de pés e mãos, além de acometimentos mais graves, como do fígado na hepatite e insuficiência hepática, insuficiência renal e disfunção cardíaca, aneurisma coronária. Essa síndrome é mais relacionada à população pediátrica. É caracterizada no adulto também, mas é muito mais infrequente", afirmou a médica. 

Notícias relacionadas