Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Saúde

Com intermediação do governo da Bahia, Ministério da Saúde negocia 39 milhões de doses da Sputnik V

Com o contrato assinado hoje (12), a previsão é que sejam recebidas 400 mil doses em março; 1,5 milhão em abril; 10 milhões em maio; e o restante até julho

[Com intermediação do governo da Bahia, Ministério da Saúde negocia 39 milhões de doses da Sputnik V ]
Foto : Casa Rosada

Por Adele Robichez no dia 12 de Março de 2021 ⋅ 08:20

O governo da Bahia vai intermediar a negociação do Ministério da Saúde hoje (12) para a compra de, ao menos, 39 milhões de doses da Sputnik V, vacina desenvolvida pelo Instituto russo Gamaleya. Ontem (11), o governador Rui Costa se reuniu com o ministro da pasta, Eduardo Pazuello, para oferecer ao governo federal o quantitativo de vacinas negociado pelo estado.

“Concluímos agora a reunião com o ministro, ele disse que tem interesse, então solicitei que a gente fizesse reunião amanhã no primeiro horário para amarrar isso. Eu disse: ministro, estou com o contrato pronto para assinar amanhã. Nós tínhamos combinado 39 milhões para o nordeste, mas, eventualmente, podemos ver um volume maior se for para o país inteiro", contou o gestor baiano.

Rui afirmou que caso o órgão nacional não assine o contrato com o Fundo Soberano Russo hoje (12), a Bahia adquirirá as doses apenas para a região nordeste. "Se o ministério adquirir para o país inteiro, ótimo. Se não, a Bahia assina amanhã o contrato com a Sputnik”, disse.

Com o contrato assinado hoje (12), a previsão é que sejam recebidas 400 mil doses em março; 1,5 milhão em abril; 10 milhões em maio; e o restante até julho. “Eu disse ao ministro que só garante o cronograma se a gente fechar amanhã e portanto o prazo é amanhã, se o ministério não fechar amanhã, a Bahia vai fechar. E ele topou, então estou tentando organizar a reunião com os russos”, informou Rui Costa.

Notícias relacionadas