Domingo, 01 de agosto de 2021

Saúde

Relatório técnico da Anvisa impõe condições para Sputnik V e Covaxin caso importação seja aprovada

Diretor afirmou que o órgão não atesta a eficácia das vacinas

Relatório técnico da Anvisa impõe condições para Sputnik V e Covaxin caso importação seja aprovada

Foto: Divulgação

Por: Geovana Oliveira no dia 04 de junho de 2021 às 16:54

Durante a votação para importação da Covaxin e da Sputnik V, a área técnica da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) impôs condições para o uso das vacinas caso elas sejam aprovadas. O diretor da agência, Gustavo Mendes, afirmou que a Anvisa não atesta qualidade, eficácia e segurança de nenhum dos imunizantes. 

“Existem pendências técnicas que precisam ser resolvidas”, afirmou Mendes, gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos do órgão. “Contudo, a lei [sobre importação emergencial de vacinas] existe, ela foi pensada no contexto da pandemia. Há recomendação de que o uso seja controlado, que sejam observados com muito cuidado os resultados que serão gerados com esse uso.”

A área técnica da Anvisa destacou a necessidade de aprovação pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) para atestar a segurança e eficácia dos imunizantes. Além disso, a recomendação é que os dois imunizantes só devem ser usados em pessoas saudáveis e as doses enviadas ao Brasil precisam ser provenientes de instalações que foram vistoriadas pela agência reguladora, caso as importações sejam aprovadas.

No momento, após a apresentação técnica, os diretores começaram a votar se autorizam ou não a importação das vacinas. 

Relatório técnico da Anvisa impõe condições para Sputnik V e Covaxin caso importação seja aprovada - Metro 1