Sexta-feira, 12 de agosto de 2022

Saúde

Enfermeira envolvida no caso de Klara Castanho pode ter registro cassado, diz presidente do Coren-Ba

A presidente Giszele Paixão foi entrevistada nesta quarta-feira (29), na Rádio Metropole

Enfermeira envolvida no caso de Klara Castanho pode ter registro cassado, diz presidente do Coren-Ba

Foto: Reprodução

Por: Maria Clara Andrade no dia 29 de junho de 2022 às 10:14

A enfermeira que tem sido apontada como quem vazou informações sobre o parto da atriz Klara Castanho pode ter o registro profissional cassado, segundo afirmou a presidente do Conselho Regional de Enfermagem - Bahia (Coren-Ba), Giszele Paixão. A presidente foi entrevistada nesta quarta-feira (29), na Rádio Metropole

"O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) solicitou a apuração imediata dos fatos. Caso seja comprovado realmente que partiu de uma profissional de enfermagem, que ela seja julgada e punida conforme o conselho de ética", explicou Giszele. Em termos gerais, as punições previstas no conselho de ética vão desde uma advertência verbal até a cassação definitva do registro profissional em casos mais graves de quebra de sigilo de informações - como o envolvendo a atriz Klara Castanho.

A presidente do Coren-Ba lembrou ainda que todo o processo realizado pela atriz ocorreu de forma legal e está previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente.
 

Enfermeira envolvida no caso de Klara Castanho pode ter registro cassado, diz presidente do Coren-Ba - Metro 1