Saúde

Com salários atrasados, Sindimed revela crise no São Rafael e outros hospitais

A crise, que atinge diversos setores do Brasil, atinge também a área de saúde na Bahia. Em contato com a Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (24), funcionários do Hospital São Rafael denunciaram o atraso de salários e em seguida o presidente do sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed ), Dr. Francisco Magalhães confirmou a situação. [Leia mais...]

[Com salários atrasados, Sindimed revela crise no São Rafael e outros hospitais]
Foto : Divulgação / Sindimed-BA

Por Camila Tíssia e Gabriel Nascimento no dia 24 de Fevereiro de 2016 ⋅ 09:42

A crise, que atinge diversos setores do Brasil, atinge também a área de saúde na Bahia. Em contato com a Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (24), funcionários do Hospital São Rafael denunciaram o atraso de salários e em seguida o presidente do sindicato dos Médicos da Bahia (Sindimed ), Dr. Francisco Magalhães confirmou a situação.

"Isso é uma frequência. Acontece sempre, até por uma questão muito simples, o entendimento dele de não ter atrasado é que ele acha que você pagando daqui a um mês não é atraso, mas é sim, temos colegas que trabalham por cooperativa ou sistema PJ [pessoa jurídica] que está com o salário atrasado. O mês pago é o mês trabalhado", disse. 

Dr. Francisco Magalhães revelou ainda o cenário de crise em outras unidades e falou que a situação "virou banco da saúde". 

"O São Rafael como todos os hospitais privados passam por uma crise muito grande. O mantenedor não tá em uma situação muito boa, é frequente os atrasos, os colegas ficam com medo porque podem sofrer represálias. Às vezes o médico prefere ficar calado, sofrendo com o atraso do que vir com alguma represália. Em Itapetinga os medicos estão há 5 meses sem receber os salários. A fundação José Silveira quer fazer um acordo de parcelamento", completou.

Notícias relacionadas