Saúde

Sindsaúde critica corte de ponto dos servidores grevistas pelo governo

Em nota enviada à imprensa neste sábado (25), o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado da Bahia (Sindsaúde-Ba) repudiou o anúncio do governo do estado de descontar os dias não trabalhados dos servidores da Saúde que aderiram ao movimento grevista, que começou no dia 17. De acordo com governo, a medida entra em vigor na folha salarial deste mês, tendo o dia 19 de julho como início dos descontos. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/ G1 Bahia

Por Matheus Morais no dia 26 de Julho de 2015 ⋅ 08:05

Em nota enviada à imprensa neste sábado (25), o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado da Bahia (Sindsaúde-Ba) repudiou o anúncio do governo do estado de descontar os dias não trabalhados dos servidores da Saúde que aderiram ao movimento grevista, que começou no dia 17. De acordo com governo, a medida entra em vigor na folha salarial deste mês, tendo o dia 19 de julho como início dos descontos.


Para a entidade, é lamentável que o governo, em vez de dialogar com os trabalhadores para tentar resolver a situação, adote atitudes repressivas e intimidatórias, recorrendo ao Tribunal de Justiça para pedir a ilegalidade da greve e ameace cortar o ponto dos servidores.


 "Não é essa a atitude que os trabalhadores esperam de um governo do Partido dos Trabalhadores, cujo próprio governador já fez muitas greves. Ressaltamos que o movimento grevista é direito dos trabalhadores e que o governador ignorou todas as solicitações de negociação com o Sindsaúde", criticou o presidente da entidade.

 

Notícias relacionadas

[Coronavírus: OMS suspende teste com hidroxicloroquina]
Saúde

Coronavírus: OMS suspende teste com hidroxicloroquina

Por Kamille Martinho no dia 25 de Maio de 2020 ⋅ 13:22 em Saúde

A decisão foi anunciada pelo diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, depois da revista The Lancet publicar um estudo sobre os riscos do remédio