Saúde

Oftalmologista destaca importância do diagnóstico precoce de doenças na 3ª idade

Catarata, Glaucoma, Retinopatia Diabética. Esses são apenas alguns males que atingem a população, principalmente na 3ª idade. Durante entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, na manhã desta sexta-feira (13), a especialista em oftalmologia geral, Dr.ª Rita Lavínia, comentou a importância de identificar e tratar os problemas de modo precoce. [Leia mais...]

[Oftalmologista destaca importância do diagnóstico precoce de doenças na 3ª idade]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento no dia 13 de Outubro de 2017 ⋅ 08:21

Catarata, Glaucoma, Retinopatia Diabética. Esses são apenas alguns males que atingem a população, principalmente na 3ª idade. Durante entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, na manhã desta sexta-feira (13), a especialista em oftalmologia geral, Dr.ª Rita Lavínia, comentou a importância de identificar e tratar os problemas de modo precoce.

De acordo com ela, apesar de não existir cura para alguns quadros, a medicina conta com medicamentos eficazes contra o avanço das doenças. "A gente tem medicações importantes para fazer o controle, mas é necessário usar [depois do diagnóstico] e fazer o acompanhamento. Temos que começar o tratamento cedo", declarou.

"Uma das [doenças] mais frequentes é a Catarata, que é a opacificação da lente que a gente tem dentro do olho. É uma das coisas que acontece muito hoje após os 60 anos. Quase todos os pacientes tem depois dessa idade, enquanto outros começam mais cedo, a partir dos 55 anos", acrescentou.

"A degeneração da mácula também é frequente nos idosos. Vai tendo uma perda de visão importante, principalmente de perto, que é quando você precisa muito na terceira idade. A degeneração a gente vem tratando muito rapidamente, logo que detecta. Não que seja uma cura, mas tem que fazer com que não progrida pelo menos", acrescentou. Ainda segundo a doutora, o Glaucoma é uma das principais causas de cegueira no mundo.

Notícias relacionadas