Quarta-feira, 16 de junho de 2021

Saúde

Agentes de saúde e endemias entram em "Operação Tartaruga"

Agentes de saúde e endemias de Salvador estão em estado de greve e realizam a chamada “operação tartaruga”, ou seja, diminuem o ritmo e produção no trabalho. [Leia mais...]

Agentes de saúde e endemias entram em "Operação Tartaruga"

Foto: Divulgação

Por: Juliana Almirante no dia 02 de junho de 2015 às 08:14

Agentes de saúde e endemias de Salvador estão em estado de greve e realizam a chamada “operação tartaruga”, ou seja, diminuem o ritmo e produção no trabalho. O protesto atrapalha, de acordo com a entidade, o trabalho de combate à dengue, chikungunya, zika vírus e leptospirose, além do serviço de vacinação. A categoria aprovou a mobilização em assembleia na última sexta-feira (29).

Eles pedem pagamento imediato do piso nacional, que é de R$ 1.014 e aumento do tíquete-alimentação para R$ 25. Conforme o Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Contendores de Doenças Endêmicas e Epidemiológica do Estado da Bahia (Sindacs), os trabalhadores recebem salário-base de R$ 692.


O sindicato aponta ainda a necessidade da gratificação PMAQ, melhores condições de trabalho e infraestrutura nos pontos de apoio e mudança dos agentes das microáreas. A Secretaria Municipal de Gestão (Semge) negocia com os agentes, que se reúnem em assembleia no dia 10, com possibilidade de greve.

Agentes de saúde e endemias entram em "Operação Tartaruga" - Metro 1