Saúde

Pele de tilápia pode ser incorporada ao tratamento de queimaduras do SUS

Pele de tilápia pode melhorar a cicatrização, evitar infecções e perda de líquidos e proteínas

[Pele de tilápia pode ser incorporada ao tratamento de queimaduras do SUS]
Foto : Divulgação/Universidade Federal do Ceará

Por Kamille Martinho no dia 10 de Maio de 2019 ⋅ 17:20

Pele de tilápia pode ser incorporada para o tratamento de queimaduras de segundo e terceiros graus no Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a pesquisa desenvolvida por um médico na universidade federal do ceará, a pele de tilápia pode ser mantida nas queimaduras por vários dias e tem duas vezes mais colágeno que a pele humana. Por isso, melhora a cicatrização, evita infecções e perda de líquidos e proteínas. 

A pesquisa foi apresentada ontem ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta. segundo Bolsonaro, caso seja comprovada cientificamente a eficiência, levaria ao ministério da saúde como "terapia de cura alternativa e possivelmente mais barata que as existentes”.

Notícias relacionadas