Saúde

Cirurgião plástico do HGE reforça alerta para risco de queimaduras no São João

Especialista aconselha a não utilizar pasta de dente, manteiga, café e outros materiais nos ferimentos

[Cirurgião plástico do HGE reforça alerta para risco de queimaduras no São João]
Foto : Divulgação

Por Adelia Felix no dia 17 de Junho de 2019 ⋅ 18:12

O cirurgião plástico do Hospital Geral do Estado (HGE), Luciano Becker, alertou, durante entrevista ao Jornal da Cidade, na Rádio Metrópole, sobre os cuidados para prevenir queimaduras com fogos durante as comemorações juninas. Segundo o especialista, aumenta o número de pacientes com esse tipo de lesão na unidade de saúde referência no tratamento.

“Na semana do São João, o fluxo não é tão grande, mas logo depois o fluxo aumenta bastante. Porque o pessoal do interior começa a chegar. Como somos centro de referência, acabamos recebendo muita gente”, disse nesta segunda-feira (17).

Na oportunidade, o cirurgião plástico explicou como é possível identificar o grau da queimadura. “Aumenta a gravidade, aumenta o grau. Primeiro grau, a gente pode lembrar da insolação, ficou o dia todo na praia. Segundo grau é um pouco mais profunda, pode formar bolhas. Terceiro grau tem a formação de placas esbranquiçadas”, detalha.

E, acrescenta: “a queimadura de terceiro grau dói menos que as outras. Ela já queimou todas as terminações nervosas. Já queimou a pele em todas as camadas. Na dúvida, procura atendimento de em uma unidade de saúde Faça hidratação muito intensa”.

Por fim, o médico aconselha a não utilizar pasta de dente, manteiga, café e outros materiais, pois infecciona o local e pode piorar a lesão. “Muitas vezes, a gente tem que fazer anestesia geral para conseguir tirar esse material”.

Notícias relacionadas