Saúde

Incêndios na Amazônia afetam crianças e custam R$ 1,5 milhão ao SUS

Internações de crianças por problemas respiratórios chegaram ao dobro da média para o período nos últimos 10 anos

[Incêndios na Amazônia afetam crianças e custam R$ 1,5 milhão ao SUS]
Foto : Fernando Alves/Governo de Tocantins

Por Danielle Campos no dia 02 de Outubro de 2019 ⋅ 21:00

Foi divulgado hoje (2) resultados de um estudo sobre os efeitos das queimadas que vêm ocorrendo na Amazônia Legal, na saúde infantil. Os dados, apurados por pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), revelaram que, entre maio e junho deste ano, as internações de crianças com menos de 10 anos por problemas respiratórios, chegaram a 5.091, o dobro em relação à média do mesmo período, nos últimos 10 anos.

O aumento de internações, que duram em média quatro dias, gerou um custo excedente de aproximadamente R$ 1,5 milhão ao Sistema Único de Saúde (SUS). Christovam Barcellos, pesquisador da Fiocruz, ressaltou que os números se referem somente aos hospitais que atendem pelo SUS."Não estão sendo contabilizados aí o atendimento em pequenas unidades de saúde, nem os atendimentos domiciliares pelo médico de família, por exemplo. As internações na rede privada também não entram nessa conta", disse.

O levantamento também apontou, em cinco dos nove estados da região, um aumento nas mortes de crianças com menos de 10 anos hospitalizadas por problemas respiratórios. Em Roraima, por exemplo, foram registrados 2.398 óbitos para cada grupo de 100 mil crianças entre janeiro e julho de 2019 - 971 a mais do que o mesmo período de 2018.

A Amazônia Legal engloba o Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do Maranhão.

Notícias relacionadas