Saúde

‘É um risco muito grande’, diz professor Raimundo Paraná sobre ‘fake news’ de vacinação

Ele alerta que desinformação estimula venda de insumos e medicamentos que não tem efeito comprovado e podem ter malefícios

[‘É um risco muito grande’, diz professor Raimundo Paraná sobre ‘fake news’ de vacinação]
Foto : Matheus Simoni/ Metropress

Por Juliana Almirante no dia 21 de Novembro de 2019 ⋅ 09:40

O professor da Ufba e superintendente médico do Hospital Aliança, Raimundo Paraná, alertou, em entrevista à Rádio Metrópole hoje (21), sobre os riscos da circulação de desinformação sobre vacinação.

“(Vejo) com muita preocupação. Acho que isso se tornou um problema de saúde pública, sobretudo em país como o nosso que tem um Sistema Único de Saúde, diferentemente de outros países, em que esse fenômeno começou, mas o sistema de saúde não é público, como os EUA. (…) Isso gera falsas notícias e fomenta também venda de insumos e medicamentos que não tem efeito comprovado e podem ter malefícios. É um risco muito grande”, pontua. 

Ele avalia que a volta da circulação de doenças como o sarampo se deve também por conta das notícias falsas. 

“Hoje a gente experimenta fenômeno das doenças reemergentes. Dois fatores ocorreram. Primeiro existia a zona de conforto e governos pararam de estimular vacinação. Os pais deixaram de vacinar e também tem a questão das fake news, do tipo ‘vacina causa autismo’ e que ‘introduz doenças para que indústria farmacêutica venha a lucrar’”, argumenta. 

Notícias relacionadas