Saúde

Maurício Nunes conta caso de paixão de paciente e infarto do pai que motivou escolha por cardiologia

Médico também falou sobre a novidade que implantou ao praticar atendimentos à distância a pacientes cardíacos

[Maurício Nunes conta caso de paixão de paciente e infarto do pai que motivou escolha por cardiologia]
Foto : Matheus Simoni/Metropress

Por Juliana Almirante no dia 07 de Janeiro de 2020 ⋅ 12:27

O médico cardiologista Maurício Nunes relembrou, em entrevista à Rádio Metrópole, no programa Na Linha com Mário Kertész, na manhã de hoje (7), episódios marcantes da sua carreira.

Um dos casos foi o que uma paciente resolveu se declarar para ele na mesa do consultório. "Não foi fácil para mim desfazer. Ela ficou despida em cima da minha maca, totalmente despida e sem calcinha. Eu disse que não", conta o médico, que resolveu, em seguida, chamar a secretária para evitar que a situação se complicasse ainda mais. 

Ela então foi para a porta do carro do médico e insistiu: "E aqui, o senhor é homem?". Maurício diz que precisou negar novamente a investida: "Sou sim, mas não te quero (risos)". 

Já a escolha pela cardiologia foi motivada pela perda precoce do seu pai, aos 53 anos. Ele foi avisado do ocorrido pelo irmão, por telegrama, quando estava nos Estados Unidos.  "Vi meu pai vivo, mas ele foi foi-se. Eu disse que ia mudar para cardiologia. E tive um grande avanço", lembra. 

Maurício Nunes também falou sobre a novidade que implantou ao praticar a telemedicina nos atendimentos a pacientes cardíacos. A tecnologia com origem de Israel permite transmitir eletrocardiogramas à distância. 

“Importamos 400 aparelhos de Israel e hoje em dia temos há 20 anos. É uma das maiores empresas do Brasil e faço 1.500 eletros por dia. Temos banco de dados de três milhões e meio de eltrocardiogramas nas nuvens”, registrou.

Notícias relacionadas