Saúde

Fiocruz: Taxa de mortes com cloroquina equivale à de quem não usa

De 81 doentes internados que tomaram o medicamento, 11 morreram

[Fiocruz: Taxa de mortes com cloroquina equivale à de quem não usa]
Foto : Pexels

Por Luciana Freire no dia 07 de Abril de 2020 ⋅ 16:40

Os resultados preliminares de um estudo feito com a cloroquina pela Fiocruz e pela Fundação de Medicina Tropical mostraram que a letalidade no grupo de pacientes com Covid-19 testado, em estado grave, foi de 13%. De 81 doentes internados que tomaram o medicamento, 11 morreram. A informação foi divulgada pela coluna da Mônica Bergamo.

A taxa de mortalidade verificada em pacientes em iguais condições que não usaram a droga é de 18%, segundo estudos internacionais, inclusive da China. A proximidade dos dois índices não permite afirmar, por enquanto, que a cloroquina possa fazer diferença fundamental no tratamento dos doentes infectados pelo novo coronavírus.

O infectologista Marcus Lacerda, da Fiocruz, que participa do estudo prevê que a pesquisa deve seguir até que os dados sejam conclusivos. "Tudo pode. Mas não podemos achar nada", diz ele. Lacerda prevê que 440 pacientes, de diferentes hospitais do país, sejam testados.

"Nosso estudo [até agora] apenas pode afirmar que a dose alta e muito tóxica", conclui Marcus Lacerda.

O uso da cloroquina e da hidroxicloroquina em pacientes com coronavírus viraram uma palavra de ordem do presidente Jair Bolsonaro, que quer liberar o uso mesmo antes da conclusão segura de estudos feitos no Brasil e no mundo. O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, tem se recusado a endossar o uso generalizado antes da palavra final dos cientistas.

Notícias relacionadas