Saúde

Integrante de comitê do Consórcio Nordeste, Roberto Badaró defende obrigatoriedade do uso de máscaras na BA

“É preciso mudar o comportamento das pessoas e não é tão simples", disse médico infectologista

[Integrante de comitê do Consórcio Nordeste, Roberto Badaró defende obrigatoriedade do uso de máscaras na BA]
Foto : Matheus Simoni/ Metropress

Por Juliana Almirante no dia 09 de Abril de 2020 ⋅ 08:31

Integrante do Comitê Científico do Consórcio Nordeste e diretor do Instituto de Ciências da Saúde do Cimatec, o médico infectologista Roberto Badaró afirmou, em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã de hoje (9), que é preciso adotar medidas mais severas para o uso de máscaras na Bahia.

“É preciso mudar o comportamento das pessoas e não é tão simples. Eu espero que o governo seja mais austero na implantação da medida. O governador começou a medida muito precocemente e, inclusive, incentivar o uso de máscara, mas é preciso tornar isso mais obrigatório e as pessoas serem punidas se não quiserem ouvir. Infelizmente na sociedade há sempre os “do contra” e essas pessoas tem que ter, realmente, um outro tipo de abordagem para perceber que ela é responsável pelo espalhamento da doença”, disse o infectologista. 

Ele lamentou que as pessoas têm descumprido a orientação de ficar em casa e evitar aglomerações, como ocorreu ontem no Mercado do Peixe, em Salvador.

“Nós não estamos com falta ainda de respiradores e de assistência. Os dados estão mostrando isso. Mas ele vai chegar, ele vai. (...) Ela vai subir porque as pessoas não querem fazer as medidas que dependem delas. Não depende do governo e dos médicos. Depende da própria pessoa ficar em casa, não aglomerar e usar máscara. Se as pessoas  entenderem isso, vai ajudar muito”, declarou.

Ao receber o pedido de um ouvinte para que fizesse um apelo ao governador Rui Costa sobre a obrigatoriedade da quarentena, Badaró respondeu: “Eu já fiz essa recomendação e troco WhatsApp com o governador. Eu disse: ‘Governador, infelizmente, estou decepcionado’. Ele concordou comigo. E tenho certeza que ele está preparando alguma coisa. Tenho certeza absoluta. Porque ele não está descansado. Ele está muito preocupado e voltado quase que 100% do tempo dele para minimizar o impacto dessa pandemia”.

Notícias relacionadas