Saúde

Mandetta diz que escondeu projeções pessimistas do coronavírus no Brasil: ‘Não ajudava’

‘Eu nunca coloquei isso a público. A gente tinha que lutar para que não acontecesse’, afirmou o ex-ministro

[Mandetta diz que escondeu projeções pessimistas do coronavírus no Brasil: ‘Não ajudava’]
Foto : Isac Nóbrega/PR

Por Lara Curcino no dia 08 de Julho de 2020 ⋅ 07:52

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta disse ontem (7) que o órgão escondeu para o público, durante sua gestão, os números e projeções sobre o coronavírus. Ele deixou a pasta em abril. 

De acordo com o ortopedista, as previsões mais pessimistas não foram divulgadas porque isso “não ajudava” e poderia gerar um cenário ainda mais preocupante no país. 

"Nós tínhamos cenários e o meu sempre foi o mais duro, isso é verdade. Mas eu nunca coloquei em público porque achei que isso, primeiro, não ajudava. A gente tinha que lutar para que isso não acontecesse, e eu achava que se falasse 100 mil, 80 mil, 120 mil [mortes], eu estaria colocando todo mundo em um pacote só — quando, atrás de cada número desse, tem uma família", disse o médico, em entrevista à GloboNews.

O ex-ministro prometeu ainda que, quando “terminar essa pandemia”, ele irá divulgar as previsões que haviam sido feitas durante seu comando, por profissionais de saúde como João Gabbardo e Wanderson Oliveira.

Notícias relacionadas