Vida Alheia

Ex-namorado de Gugu dá primeira entrevista: 'Precisei preservar o meu luto'

Thiago Salvático disse: "Não vivíamos de forma secreta ou escondida. Muito pelo contrário. As pessoas mais próximas ao Gugu, com exceção dos filhos e da mãe dele, me conheciam"

[Ex-namorado de Gugu dá primeira entrevista: 'Precisei preservar o meu luto']
Foto : Divulgação

Por Metro1 no dia 12 de Maio de 2020 ⋅ 09:50

O ex-namorado de Gugu Liberato, Thiago Salvático, que entrou na justiça em busca de reconhecimento de união estável, concedeu sua primeira entrevista à coluna de Leo Dias, do portal UOL, sobre a relação que manteve com o apresentador morto no fim do ano passado. “Precisei primeiro respeitar o meu luto. Foi muito difícil dar prosseguimento à minha vida depois do dia 21 de novembro. Alternava dias normais com dias muito ruins", disse. 

E prosseguiu: "Logo após o falecimento do Gugu, a minha irmã e o meu cunhado vieram morar aqui na Alemanha para me dar suporte emocional e me ajudar a dar continuidade ao meu trabalho e aos meus negócios. Os meus advogados me pediram para escrever em detalhes a minha história com o Gugu, do primeiro ao último dia. Tinha momentos em que eu não conseguia escrever por lembrar de tudo o que passamos juntos”.

O chef de cozinha foi questionado sobre o motivo de Gugu não assumir a sua homossexualidade. “Esse tema é muito sensível. As razões que levaram o Gugu a preservar a intimidade e a privacidade dele estão muito bem explicadas na ação. O local apropriado para essa discussão é a Justiça”, argumentou.

Thiago também foi perguntado se o fato de o apresentador não assumir publicamente teria atrapalhado o relacionamento deles: “Desde o início ele deixou claro que deveríamos nos preservar. O que não significa dizer que vivíamos de forma secreta ou escondida. Muito pelo contrário. As pessoas mais próximas ao Gugu, com exceção dos filhos e da mãe dele, me conheciam", garantiu. 

E completou: "Gugu era muito reservado. Viajávamos juntos, ficávamos no mesmo quarto, fazíamos as refeições e os passeios juntos. No Brasil, eu também andava ao lado dele e frequentava todas as residências na condição de companheiro. Mas essa decisão de preservar a intimidade o impedia de abordar esse assunto livremente junto aos filhos, ao irmão, à mãe, aos fãs e à imprensa”.

Ele falou ainda sobre não ter sido incluso no testamento da herança do apresentador. Segundo Thiago, Gugu o teria feito em 2011, quando eles ainda não se conheciam. “Existe aí uma questão jurídica para advogados e para o juiz, mas o fato de eu não constar no testamento de 2011 não retira a minha condição de herdeiro, como companheiro. Eu sei o papel e a importância que tive na vida do Gugu. O nosso relacionamento só terminou em razão do falecimento dele. A minha pretensão é legítima. Eu tenho a obrigação de defender a nossa relação e a verdade. Apresentei muitos”, disse.

Notícias relacionadas