Bahia

Rui diz que governo não deve receber "programações de última hora"

Durante a cerimônia do lançamento da Operação Carnaval 2016, realizada no Auditório Lótus do Hotel Fiesta, na manhã desta quarta-feira (27), o governador Rui Costa (PT) falou sobre a organização para a folia. [Leia mais...]

[Rui diz que governo não deve receber
Foto : Camila Tíssia/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Camila Tíssia no dia 27 de Janeiro de 2016 ⋅ 10:42

Durante a cerimônia do lançamento da Operação Carnaval 2016, realizada no Auditório Lótus do Hotel Fiesta, na manhã desta quarta-feira (27), o governador Rui Costa (PT) falou sobre a organização para a folia. De acordo com Rui, o governo não deve receber a programação de última hora e precisa adiantar os dados relacionados ao pessoal para os organizadores. "Pra não termos problemas de recebermos programações que não temos capacidade em número de pessoas pra responder, temos que nos antecipar nas grandes festas e pelo menos a 5, 6 meses antes informar aos organizadores quais são nossas possibilidades", afirmou.

Rui admitiu que o número do efetivo policial não é o suficiente para atender a população, mas ressaltou que não é possível realizar a contratação de novos agentes. "Minha convicção é que falar a verdade é a melhor opção. Evidente que não temos o número ideal de policiais. Os números que a mim são apresentados indicam que o ideal seria 42 mil homens na PM. Hoje estamos com 32, 33 mil. Portanto, 9 ou 10 mil a menos do número ideal. Não temos margem legal, orçamental e financeira para contratar esses policiais. O estado com certeza vai ultrapassar o limite da lei da responsabilidade fiscal. Nem se eu pudesse poderia admitir mais pessoas", completou.  

 

Notícias relacionadas