Bahia

Força-tarefa impede entrada de armas e drogas pelo aeroporto de Salvador

Mais de mil pessoas que desembarcaram no Aeroporto Internacional Luís Eduardo Magalhães, nesta terça-feira (21), passaram por uma vistoria da Polícia Civil, coordenada pelo Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) e apoio da Coordenação de Operações Especiais (COE/PC), em parceria com Polícia Federal (PF), Receita Federal e Departamento de Polícia Técnica (DPT). [Leia mais...]

[Força-tarefa impede entrada de armas e drogas pelo aeroporto de Salvador]
Foto : Divulgação/Draco

Por Matheus Simoni no dia 21 de Fevereiro de 2017 ⋅ 19:02

Mais de mil pessoas que desembarcaram no Aeroporto Internacional Luís Eduardo Magalhães, nesta terça-feira (21), passaram por uma vistoria da Polícia Civil, coordenada pelo Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) e apoio da Coordenação de Operações Especiais (COE/PC), em parceria com Polícia Federal (PF), Receita Federal e Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Neste primeiro dia, apenas celulares e roupas foram apreendidos por falta de notas fiscais. Batizada de "Céu Azul", a operação tem como objetivo impedir a entrada de drogas, armas e contrabando no estado, no período que antecede o Carnaval e durante a folia. Nesta terça-feira (21), uma universitária de 24 anos foi detida portando celulares e roupas de marca. A ação faz parte de uma série de outras ações desenvolvidas pelo Draco, como descreve o delegado Alexandre Galvão. "Nesse período há um aumento de pessoas na cidade e, com isso, aumenta também o número de traficantes que tentam trazer drogas para comercializar na Capital", afirmou.

A escolha dos voos que serão vistoriados é feita pela Polícia Federal e pela Receita Federal, baseada no conhecimento que detêm de rotas com maior probabilidade de flagrar traficantes e contrabandista. O avião, então, é orientado a fazer o desembarque em local onde o fluxo é menor, evitando transtorno à rotina do aeroporto. "Essas cidades não são divulgadas para que os alvos da ação não mudem o trajeto", declarou o delegado. Ainda segundo a polícia, há também uma triagem dos passageiros, feita com base em estudos comportamentais. Se as bagagens submetidas aos scanners revelarem algum item suspeito, elas são revistadas pelos policiais e agentes que integram a operação. Caso haja suspeita de droga, os cães farejadores da COE atuam, bem como equipe do DPT.

Outras operações, com o mesmo objetivo, têm sido realizadas desde o final de janeiro, como a “Pista Limpa” e a “Correspondência Legal”. Elas ocorrem no Terminal Marítimo de São Joaquim (ferry boat), nas rodovias Estrada do Coco, BR-324, BR-116/Norte e BR-116/Sul, em Feira de Santana, e nos Correios.   

Notícias relacionadas

[Sapeaçu recebe duas novas viaturas policiais ]
Bahia

Sapeaçu recebe duas novas viaturas policiais

Por Metro1 no dia 22 de Agosto de 2019 ⋅ 21:24 em Bahia

Os novos veículos, entregues pela Secretaria de Segurança Pública, são do modelo S10 e vão atender a 27ª Companhia Independente da Polícia Militar