Bahia

Prefeito de Canavieiras culpa "equipe amadora" por valor dobrado em contrato

O prefeito da cidade de Canavieiras, no Sul do estado, Roberto Almeida de Souza (PPS), afirmou que o objeto do contrato da prestação de serviço em "Supervisão em gestão jurídica ampla, englobando as áreas de direito público, consultoria e assessoria em gestão administrativa gestão tributária e controle interno " feito pela gestão municipal foi publicado com um erro. [Leia mais...]

[Prefeito de Canavieiras culpa
Foto : Reprodução/ Tabu Online

Por Matheus Morais no dia 21 de Março de 2017 ⋅ 10:22

O prefeito da cidade de Canavieiras, no Sul do estado, Roberto Almeida de Souza (PPS), afirmou que o objeto do contrato da prestação de serviço em "Supervisão em gestão jurídica ampla, englobando as áreas de direito público, consultoria e assessoria em gestão administrativa gestão tributária e controle interno" feito pela gestão municipal, foi publicado com um erro. De acordo com a Costa Sul FM, a Prefeitura de Canavieiras contratou a empresa Muniz e Góes Assessoria e Consultoria LTDA e pago mais que o dobro do valor desembolsado pela prefeitura da cidade vizinha de Camacan, pelo mesmo objeto de contrato, o que foi desmentido por Almeida em entrevista ao Metro1, na manhã desta terça-feira (21). 

"Houve um erro na licitação e o pessoal acabou colocando o objeto igual. Mas, ninguém ia ser tão inocente e ingênuo de fazer um contrato igual com o valor dobrado, mais que o dobro, na verdade. Só que foi publicada uma errata com o objeto completo do contrato. E isso, a oposição pega o calcanhar de Aquiles e fica fazendo cavalo de batalha com aquilo. Como é que uma empresa [A Muniz e Góes Assessoria] que tem mais de 20 anos no mercado vai fazer um contrato com objeto igual em contratos de duas cidades vizinhas?", questionou. 

Almeida justificou ainda dizendo que sua equipe de trabalho é "toda amadora". "Aconteceram alguns erros por inexperiência, mas nenhuma ilegalidade. Agora eu baixei uma portaria que ninguém publica nada sem passar por mim", pontuou. 

Notícias relacionadas