Sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Brasil

Após anunciar demissão, Ford chama trabalhadores de volta para produzir peças de reposição

Entidades sindicais são contra a volta dos funcionários até que a multinacional negocie indenizações

Após anunciar demissão, Ford chama trabalhadores de volta para produzir peças de reposição

Foto: Carol Garcia / SECOM

Por: Luciana Freire no dia 19 de janeiro de 2021 às 19:30

A Ford iniciou ontem (18) a convocação oficial para que os empregados das fábricas que a empresa fechou no país retornem ao trabalho para produzir peças de reposição. A informação foi divulgada pelos sindicatos que representam os metalúrgicos das unidades.

"A Ford está mandando comunicados, mas a adesão está zero, está tudo parado, ninguém está indo (dar expediente). A fábrica precisou alugar um galpão porque na região de Simões Filho (BA) não tinha gente para descarregar mercadorias de 90 caminhoneiros aqui em Camaçari", afirma Julio Bonfim, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari.

Segundo ele, as entidades são contra a volta dos funcionários até que a multinacional negocie indenizações.

Camaçari

Julio Bonfim e o governador da Bahia, Rui Costa, foram a Brasília nesta terça para visitar as embaixadas de Índia, Coreia do Sul e Japão na busca por oportunidades de investimentos para Camaçari, na tentativa de mitigar as demissões na região.

 

Leia mais:

Após saída da Ford, Caoa admite interesse no complexo industrial de Camaçari

Funcionários da Ford de Camaçari protestam em frente à Assembleia Legislativa da Bahia

Após anunciar demissão, Ford chama trabalhadores de volta para produzir peças de reposição - Metro 1