Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sábado, 20 de abril de 2024

Home

/

Notícias

/

Brasil

/

Avião da FAB foi usado por Lira para curtir Carnaval em Salvador e no Rio de Janeiro

Brasil

Avião da FAB foi usado por Lira para curtir Carnaval em Salvador e no Rio de Janeiro

Arthur Lira esteve em Salvador e no Rio de Janeiro durante o período de festas, voltando para Campinas somente na segunda-feira (12)

Avião da FAB foi usado por Lira para curtir Carnaval em Salvador e no Rio de Janeiro

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Por: Metro1 no dia 16 de fevereiro de 2024 às 09:46

Atualizado: no dia 16 de fevereiro de 2024 às 10:06

Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados, viajou para Salvador e para o Rio de Janeiro durante o Carnaval de 2024, com um avião oficial da Força Aérea Brasileira (FAB). O deputado federal embarcou para a capital baiana na sexta-feira (9), logo após se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio da Alvorada. Segundo registros da FAB, a aeronave decolou às 11h40 com oito passageiros a bordo, que não tiveram o nome divulgado.

Na sexta (9) e no sábado (10), Lira curtiu o Carnaval de Salvador, foi a camarotes e chegou a se encontrar com o governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT). Na maior parte do tempo durante a viagem, Lira esteve acompanhado do deputado Elmar Nascimento (União), que é um dos nomes cotados para a sua sucessão no comando da casa em 2025.

Já no domingo (11) de Carnaval, o deputado federal deixou a capital baiana e foi em direção ao segundo destino: Rio de Janeiro. O voo também contou com 8 passageiros. À noite, Lira estece no Sambódromo da Marquês de Sapucaí para o desfile das escolas de samba. No dia seguinte, ao deixar a capital fluminense, o avião da FAB seguiu em direção a Campinas, São Paulo, levando cinco passageiros somente. 

Como presidente da Câmara, Lira tem direito a requisitar voos da FAB. Segundo a legislação, ele pode pedir as aeronaves por questões de segurança, mas para viagens a serviço ou por emergências médicas. O motivo, de acordo com o deputado, foi por “segurança”. A assessoria de imprensa do deputado ainda não se pronunciou logo o espaço segue aberto.