Brasil

Boneco gigante do ex-presidente Lula como presidiário é levado para Brasília

Um grande número de manifestantes se aglomerou na Esplanada dos Ministérios e se juntou em frente ao Congresso Nacional protestando contra a presidente Dilma Rousseff (PT) neste domingo (16), em Brasília. Além dos carros de som e dos cartazes pedindo a saída da presidente do governo, um grupo levou um boneco gigante do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva para a frente da sede do Legislativo nacional. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Twitter

Por Matheus Simoni no dia 16 de Agosto de 2015 ⋅ 11:58

Um grande número de manifestantes se aglomerou na Esplanada dos Ministérios e se juntou em frente ao Congresso Nacional protestando contra a presidente Dilma Rousseff (PT) neste domingo (16), em Brasília. Além dos carros de som e dos cartazes pedindo a saída da presidente do governo, um grupo levou um boneco gigante do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva para a frente da sede do Legislativo nacional. O boneco simbolizava um pedido de prisão do petista. De acordo com a estimativa da polícia local, cerca de 40 mil pessoas se dirigiram ao Congresso para protestar.

Notícias relacionadas

[Inscrições para o Prouni se encerram hoje]
Brasil

Inscrições para o Prouni se encerram hoje

Por Juliana Rodrigues no dia 14 de Junho de 2019 ⋅ 14:20 em Brasil

Programa oferece cerca de 169 mil vagas, sendo 68 mil de bolsas de estudo integrais e 101,1 mil para bolsas parciais

[Morre, aos 76 anos, jornalista Clóvis Rossi ]
Brasil

Morre, aos 76 anos, jornalista Clóvis Rossi 

Por Alexandre Galvão no dia 14 de Junho de 2019 ⋅ 07:48 em Brasil

Nascido em 25 de janeiro de 1943 no bairro do Bexiga, em São Paulo, filho de seu Olavo, vendedor de máquinas pesadas, e dona Olga, artesã de grinaldas e buquês de flores,...

[Bolsonaro pede desculpas a Maria do Rosário]
Brasil

Bolsonaro pede desculpas a Maria do Rosário

Por Kamille Martinho no dia 13 de Junho de 2019 ⋅ 16:20 em Brasil

O pedido é o cumprimento de uma determinação judicial, após o presidente afirmar que a deputada "não merecia ser estuprada"