Brasil

Presidente da Abav destaca importância da Expo Internacional de Turismo: "Todo tipo de segmentação"

Em entrevista a Lara Kertész, diretamente da 45ª edição da Exposição Internacional de Turismo realizada pela Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), o presidente da instituição, Edmar Bull, falou sobre o evento, que reuniu mais de 9 mil pessoas em seu primeiro dia, na quarta (27), e deve receber cerca de 24 mil durante os três dias. [Leia mais...]

[Presidente da Abav destaca importância da Expo Internacional de Turismo:
Foto : Divulgação

Por Paloma Morais no dia 28 de Setembro de 2017 ⋅ 17:10

Em entrevista a Lara Kertész, diretamente da 45ª edição da Exposição Internacional de Turismo realizada pela Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), em São Paulo, o presidente da instituição, Edmar Bull, falou sobre o evento, que reuniu mais de 9 mil pessoas em seu primeiro dia, na quarta (27), e deve receber cerca de 24 mil durante os três dias. 

"Nosso foco está muito na capacitação, treinamento, tecnologia e integração. Nós temos mais de 9 mil inscritos para participar de capacitações, para entender de produtos, destinos, tudo aquilo de tecnologia e as integrações de todas as entidades. Hoje, essas entidades entenderam que todas têm que estar juntas com a Abav para fazer o turismo do país funcionar", contou. 

Ele ainda contou que o público pode encontrar todas as segmentações do turismo no evento, entre eles, turismo LGBT, corporativo, náutico, religioso, aventura e saúde. "Inclusive o turismo de receptivo e todos os estados. As Abavs estaduais estão aqui, inclusive com seus estandes, passando um filme de todos os estados e atendendo todo o público necessário. As operadoras estão todas aqui presentes. Temos 45 operadoras, as empresas corporativas e com mais de 20 fornecedores, enfim, todos os produtos. Estamos com quase mil e duzentas marcas dentro da feira. Está sendo um sucesso", ressaltou.

No ano internacional do turismo sustentável, o presidente também disse que a instituição criou o movimento resíduo zero. "Todo esse resíduo que a gente consegue tirar daqui vai ser tratado e não jogado no lixo para não poluir a nossa cidade", declarou.

Notícias relacionadas