Brasil

'Não deve ser resolvida no calor das paixões', diz ABI sobre entrevista de Lula

O presidente da ABI, Domingos Meirelles, lembrou a liberdade de expressão e a Lei de Execuções Penais, que determina a fala de detentos apenas por escrito

['Não deve ser resolvida no calor das paixões', diz ABI sobre entrevista de Lula]
Foto : Agência Brasil

Por Gabriel Nascimento no dia 30 de Setembro de 2018 ⋅ 13:00

O presidente da ABI (Associação Brasileira de Imprensa), Domingos Meirelles, comentou o mais recente impasse judicial envolvendo o ex-presidente Lula (PT). Desta vez, o motivo é uma entrevista para o jornal Folha de S. Paulo, que foi autorizada pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski, e barrada pelo também ministro Luiz Fux. 

Em nota, Meirelles lembrou a liberdade de expressão e a Lei de Execuções Penais, que determina a fala de detentos apenas por escrito. “Mesmo diante dessa restrição legal, condenados por crimes comuns como Marcinho VP, Fernandinho Beira-Mar e o ex- goleiro Bruno aparecem constantemente em revistas e programas de televisão falando descontraidamente sobre sua trajetória pessoal até serem alcançados pelo braço da lei”, declarou. 

"Em direito, o que não é proibido é permitido”, acrescentou. 
 

Notícias relacionadas