Brasil

Governo mira formados que têm dívidas com o Fies para reforçar Mais Médicos

Uma das alternativas estudadas é oferecer aos profissionais um desconto no saldo devedor

[Governo mira formados que têm dívidas com o Fies para reforçar Mais Médicos]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Novembro de 2018 ⋅ 12:20

O governo federal estuda propor aos formados em Medicina que têm dívidas com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) um acordo ligado à atuação no programa Mais Médicos.

De acordo com o jornal O Globo, a ideia seria oferecer aos médicos um desconto no saldo devedor para reforçar o programa: os profissionais receberiam normalmente a remuneração de R$ 11,8 mil e teriam o abatimento do valor da dívida.

No entanto, os técnicos do governo analisam qual seria o impacto aos cofres públicos, já que os financiamentos atuais dependem, em parte, do pagamento de quem concluiu o curso.

Outra opção avaliada pelo governo é incluir no Mais Médicos alunos que ainda cursam Medicina com o Fies. São 27,8 mil estudantes em diferentes fases do curso. Nesse caso, também haveria um abatimento da dívida contraída com o governo.

Também é analisada a possibilidade de criar mecanismos para que estudantes de Medicina das universidades federais prestem um ano de serviços no Mais Médicos após formados.

Notícias relacionadas

[Mega-Sena sorteia R$ 3 mi hoje]
Brasil

Mega-Sena sorteia R$ 3 mi hoje

Por Lara Curcino no dia 19 de Outubro de 2019 ⋅ 10:27 em Brasil

Concurso será às 20h; apostas podem ser feitas até 19h