Brasil

Avião que levava Gabriel Diniz não poderia fazer táxi aéreo 

A Anac aponta ainda que a situação de aeronavegabilidade era normal e o proprietário do avião é o Aeroclube de Alagoas

[Avião que levava Gabriel Diniz não poderia fazer táxi aéreo ]
Foto : Divulgação

Por Alexandre Galvão no dia 27 de Maio de 2019 ⋅ 14:34

A aeronave de prefixo PT-KLO, que levava o cantor Gabriel Diniz, não poderia fazer o serviço de táxi aéreo. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o equipamento tinha apenas autorização para instrução privada. GD morreu hoje (27), após o acidente. Segundo informações obtidas pelo Metro1, o avião era de um amigo particular do cantor.

Apesar dos bombeiros confirmarem que quatro pessoas estavam no avião, o registro aponta que a aeronave poderia levar apenas três passageiros. O ano de fabrição é de 1974. 

A Anac aponta ainda que a situação de aeronavegabilidade era normal e o proprietário do avião é o Aeroclube de Alagoas.

Notícias relacionadas