Brasil

Um terço da classe A e B pediu auxílio emergencial, diz pesquisa

Segundo a pesquisa 69% dos pedidos foram aprovadas para receber o benefício

[Um terço da classe A e B pediu auxílio emergencial, diz pesquisa]
Foto : Agência Brasil

Por Luciana Freire no dia 03 de Junho de 2020 ⋅ 15:40

Um terço das famílias das classes A e B solicitou o auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal nos últimos meses, 69% dos pedidos foram aprovadas para receber o benefício. A conclusão é de uma pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva. Segundo a pesquisa 3,89 milhões de famílias mais ricas têm algum integrante recebendo o auxílio. A informação foi divulgada pelo Valor.

O estudo ouviu 2.006 pessoas de 72 cidades de todo o país, no período de 20 a 25 de maio, uma amostra considerada representativa da população nacional. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

“Os sistemas do governo aparentemente não conversam. O governo precisa resolver uma coisas simples, que é o cruzamento com diversos bancos de dados. Como o auxílio era uma emergência, o governo correu para pagar e depois foi verificar quem realmente tinha que receber”, diz o fundador e diretor-executivo da ONG Contas Abertas, Gil Castello Branco.

O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU) Wagner Rosário informou, no fim de maio, que o órgão apura pelo menos 160 mil possíveis irregularidades no pagamento do auxílio emergencial.

O Ministério da Cidadania, responsável pelo auxílio emergencial, informou em nota, que os cidadãos que burlarem a legislação precisarão ressarcir os cofres públicos dos valores recebidos, além das sanções civis e penais. E que as ilegalidades são informadas para a Polícia Federal.

Notícias relacionadas