Brasil

Caso Miguel: Sari Corte Real vira ré e tem dez dias para apresentar defesa

Denúncia do MPPE foi acolhida pelo juiz José Renato Bizerra

[Caso Miguel: Sari Corte Real vira ré e tem dez dias para apresentar defesa]
Foto : Reprodução

Por Juliana Rodrigues no dia 15 de Julho de 2020 ⋅ 12:01

A primeira-dama de Tamandaré (PE), Sari Corte Real, virou ré e tem o prazo de dez dias para responder à acusação de abandono de incapaz com resultado de morte no caso da morte do menino Miguel Otávio, de 5 anos, que caiu do 9º andar de um prédio no Recife. A informação é do G1.

A denúncia do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que inclui agravantes de crime contra criança durante calamidade pública, foi recebida ontem (14) à noite pelo juiz da 1ª Vara de Crimes contra a Criança e o Adolescente da Capital, José Renato Bizerra.

O magistrado, para acolher a denúncia, alegou "indícios de autoria e materialidade do delito", bem como a legitimidade do MPPE para propor a ação. O juiz ordenou ainda a citação da acusada [Sari], com cópia da denúncia.

A ré terá um prazo de dez dias para responder à acusação por escrito, podendo alegar tudo o que interessa a sua defesa, oferecer documentos e justificações, especificar as provas pretendidas e arrolar testemunhas.

Notícias relacionadas