Brasil

Bolsonaro sanciona lei que cria poupança social digital

De acordo com a lei, essas contas são abertas, operadas e encerradas de forma simplificada, além de serem isentas de cobrança de tarifas de manutenção

[Bolsonaro sanciona lei que cria poupança social digital]
Foto : Marcos Corrêa/PR

Por Kamille Martinho no dia 23 de Outubro de 2020 ⋅ 13:00

O Diário Oficial da União publicou hoje (23) a nova lei, sancionada sem vetos pelo presidente Jair Bolsonaro, que cria a conta do tipo poupança social digital. De acordo com a lei, essas contas são abertas, operadas e encerradas de forma simplificada, além de serem isentas de cobrança de tarifas de manutenção. O limite de movimentação foi fixado em até R$ 5 mil por mês.

A poupança social digital está em vigor desde junho para o pagamento do Auxílio Emergencial e do saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de até R$ 1.045 e está sendo operada pela Caixa Econômica Federal.

Além da possibilidade de pagar boletos bancários, o titular tem direito a, no mínimo, 1 saque e 3 transferências eletrônicas por mês, sem custos, para contas de "qualquer instituição autorizada a operar pelo Banco Central do Brasil".

Notícias relacionadas