Cidade

Justiça determina desocupação de prédios públicos da Prefeitura por grevistas

A 6ª Vara da Fazenda Pública da Bahia concedeu nesta quarta-feira (23) uma liminar de reintegração de pose dos prédios públicos municipais ocupados por parte dos servidores em greve. A ação, ajuizada pela Prefeitura de Salvador, tem como objetivo garantir a normalidade no funcionamento dos serviços prestados à população. Segundo a Prefeitura, desde a última terça-feira (15), o Sindicato dos Servidores da Prefeitura do Salvador (Sindseps) vem obstruindo a entrada dos servidores nas suas unidades de trabalho. [Leia mais...]

[Justiça determina desocupação de prédios públicos da Prefeitura por grevistas]
Foto : Divulgação/Sindseps

Por Matheus Simoni no dia 23 de Março de 2016 ⋅ 15:51

A 6ª Vara da Fazenda Pública da Bahia concedeu nesta quarta-feira (23) uma liminar de reintegração de pose dos prédios públicos municipais ocupados por parte dos servidores em greve. A ação, ajuizada pela Prefeitura de Salvador, tem como objetivo garantir a normalidade no funcionamento dos serviços prestados à população. Segundo a Prefeitura, desde a última terça-feira (15), o Sindicato dos Servidores da Prefeitura do Salvador (Sindseps) vem obstruindo a entrada dos servidores nas suas unidades de trabalho. A principal solicitação da pauta de reivindicações é o aumento linear de 17% nos salários, além do reajuste do auxílio alimentação, de R$  14,36 para R$ 25. Segundo o Sindseps, a prefeitura apresentou contraproposta de 0% e negou qualquer outro adicional financeiro.
 
De acordo com a secretária de Gestão, Sônia Magnólia, a greve, embora seja um direito constitucional, é de livre escolha do servidor aderir ou não. "A liminar garante ao servidor que não quiser aderir ao movimento trabalhar sem nenhum tipo de constrangimento", afirmou a secretária. O não cumprimento da decisão judicial por parte do Sindsesps acarretará em uma multa diária de R$ 50 mil ao sindicato.  
 
A secretária ainda retrucou o sindicato e disse que o canal de negociação com o Sindseps continua aberto para a discussão da campanha salarial 2016, que tem como data-base maio. "As portas estão abertas para a negociação. Contudo, para oferecer qualquer tipo de reajustes só após a análise da arrecadação do primeiro quadrimestre", disse.

Notícias relacionadas

[Lancha pega fogo na Baía de Todos-os-Santos]
Cidade

Lancha pega fogo na Baía de Todos-os-Santos

Por Juliana Almirante/ Juliana Rodrigues no dia 20 de Setembro de 2019 ⋅ 08:00 em Cidade

De acordo com a assessoria do Comando do 2º Distrito Naval, a Capitania dos Portos foi acionada e ainda apura informações